Backup da Internet. Como ver versões antigas de sites

Você por acaso já precisou de alguma página que estava publicada no seu site, no seu blog e depois não sabia onde ela estava ou a página já foi excluída e você não consegue recuperar? Pois é, nós já! Principalmente quando fazemos um trabalho de SEO e muitas das vezes nós precisamos descobrir o que aconteceu com o site, ou quais páginas existiam, qual conteúdo que existia ali antes de ser deletado, para conseguir recuperá-lo.

O site Internet Archive Wayback Machine é uma ferramenta online que consegue abrir versões antigas de sites e blogs. O site armazena “snapshots” que contém versões antigas de sites de 1996 até os dias atuais. Se você quer saber como ler notícias de jornais e revistas que já acabaram, encontrar aqueles sites que gostava e que por algum motivo estão fora do ar ou relembrar o passado.

Ferramentas Para Recuperar Páginas Antigas

Existem ferramentas que podem te ajudar a recuperar essas páginas e conteúdos antigos. Conheça as que nós usamos aqui!

Wayback Machine

Nós utilizamos geralmente para essa tarefa, uma ferramenta formidável chamada Wayback Machine, a ferramenta de voltar no tempo. Ela tem, por exemplo, versões antigas até da Mestre, da época que nós eramos Mestre SEO. Ela guarda vários históricos de página e você pode ver quais são os conteúdos que você apresentava em lá atrás.

Isso faz com que você consiga, por exemplo, ressuscitar um post de blog perdido, uma sessão de e-commerce que foi excluída antes de você chegar, ou site que você tinha antigo e lembra que lá tinham vários artigos que você acabou perdendo e não sabe como recuperar. Então, ela uma ótima ferramenta para fazer esse tipo de coisa. A importância de você ter ferramentas como essa é justamente para você conseguir voltar no tempo, descobrir o que existia, entender melhor e, até mesmo, recuperar dados.

Stillio

Outra ferramenta que conhecemos e que motivou esse post é a Stillio. Ela tem o objetivo de te ajudar a fazer monitoramento de páginas, você paga para isso, não é igual o Wayback Machine que é gratuito. Você dá as URLs e determina que toda vez que houver uma mudança a plataforma guarde uma versão. Você pode ligar o alerta também. Isso é importante primeiro para manter o acervo da empresa e segundo para monitorar concorrentes.

Você pode simplesmente monitorar a home de seu concorrente, uma parte de serviço, o blog para saber quando ele publica um novo artigo e tudo mais. E pode, até mesmo, monitorar a página de resultado do Google ou canal de vídeo no YouTube de uma pessoa.

Então, essa ferramenta é muito bacana para que você consiga tirar uma foto de qualquer página na WEB e fazer a comparação. Simplesmente: mudou alguma coisa então eu guardo essa cópia e te envio uma notificação.

Lembrando, você pode criar um arquivo da sua própria empresa ou você pode fazer uma visão de raio-X sobre o que o seu concorrente está mudando. Se ele mudar uma frase a ferramenta vai pegar, se mudar uma imagem vai pegar, se mudar qualquer coisa você vai ficar sabendo.

Page Monitor

Por último, tem uma ferramenta muito legal para o Chrome que faz a mesma coisa que o Stillio, é de graça, mas ele usa o seu Chrome para isso, chamado Page Monitor. Ela é uma extensão do Chrome.

Você instala e, toda vez que tiver uma alteração, ele mostra para você que aquela página foi alterada, só que ela depende da sua conexão com a internet. Então, se você deixar o computador fechado por muito tempo, ela não vai fazer isso automaticamente igual ao Stillio e também não vai criar um acervo para você de tudo.

Mas é legal para monitorar uma parte de resultado do Google, para monitorar o concorrente. Então, o Page Monitor é uma ferramenta muito interessante para o Chrome, simplesmente para você ficar de olho e quando alguma coisa acontecer, ficar sabendo.

Se você conhece outra ferramenta que faz isso de um jeito parecido ou que acha interessante, deixe nos comentários que queremos conhecer também. Esperamos que você tenha gostado. Um abraço!

Veja empresas e órgãos públicos que tiraram sites do ar após ciberataque

Ao menos mais 74 países, incluindo o Brasil, tiveram empresas e usuários de internet alvos de uma série de ciberataques em “larga escala”, segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab. Os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias.
SAIBA MAIS: Ciberataques atacaram ao menos 74 países
No Brasil, os ciberataques fizeram com que sites do Ministério Público e do Tribunal de Justiça saíssem do ar nesta sexta. O TJ admitiu que computadores foram infectados, o que motivou o desligamento de todas as máquinas da instituição.

Sistemas de internet do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Ceará e em Brasília foram desligados após suspeita de invasão. A Petrobras também adotou medidas preventivas para “garantir a integridade da rede e seus dados”.

O site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte também foi retirado do ar. Segundo as instituições, as decisões foram tomadas por precaução e não há informações de ataques no Rio Grande do Norte.

Veja empresas e órgãos públicos que tiraram sites do ar:

Petrobras
Instituto Nacional do Seguro Social em todo o Brasil
Ministério das Relações Exteriores
Tribunal da Justiça de São Paulo
Ministério Público de São Paulo

Fonte: G1, Kaspersky Lab

Pesquisa apontou que a segurança de dados é a principal preocupação

Um estudo da IBM publicado recentemente revelou que, em 2015, os gastos médios das empresas brasileiras com violações de dados ultrapassaram 4 milhões de reais.
Outra pesquisa, esta realizada pela Extreme Network em nível global, mostra que ao longo de 2016 a segurança de dados é a principal preocupação dos executivos de TI em todo o mundo.
Conforme a tecnologia avança e se torna mais acessível, aumentam as ameaças à segurança da informação das empresas, o que está bem claro nestes dois estudos mencionados.
Diante disso, a pergunta que fica é: como otimizar a segurança de dados sem fazer com que as operações da empresa não deixem de aproveitar os avanços tecnológicos?

1. Crie a cultura da segurança de dados

Para começar, é importante conscientizar todos os colaboradores da sua empresa sobre o assunto segurança de dados — cerca de 30% das violações, de acordo com o estudo da IBM, são causadas por negligência dos próprios usuários.
Documente normas e recomendações, considerando todas as possíveis ameaças e também os riscos relacionados ao dia a dia corporativo.
Explique os benefícios da política, “traduza” os termos técnicos, enfim, traga todos para o objetivo maior: a segurança da informação e do negócio como um todo.
Estes usuários tendem a disseminar a ideia entre seus colegas de modo que, quando as normas entrarem em vigor, elas não serão uma imposição — para tal, escolha usuários que exerçam uma liderança natural entre seus colegas.

2. Invista em ferramentas e boas práticas de segurança da informação

Hoje, com a computação em nuvem, é possível adquirir softwares, ferramentas de antivírus, backup e outros de forma virtualizada, o que diminui muito os custos e não exige longos períodos de implementação.
Da mesma forma, metodologias e boas práticas também devem fazer parte do dia a dia do departamento de TI.

3. Armazene dados na nuvem

Isso porque os provedores de serviços de nuvem estão sempre atualizados com o que há de mais moderno em ferramentas, práticas e também mantêm em seus quadros os melhores profissionais — o que custa muito dinheiro para manter internamente.
Como existem nuvens públicas, privadas e híbridas, é preciso verificar qual dos três modelos é ideal para o seu negócio.
No modelo público, a empresa divide com outras empresas um datacenter (cada qual com seus níveis de acesso separados), a privada é exclusiva e a híbrida é uma mescla dos dois modelos.
Normalmente, os bons provedores de cloud garantem uma disponibilidade acima de 99%, — afinal, a segurança é um valor muito importante neste negócio.

4. Invista em criptografia para garantir a inviolabilidade dos arquivos

Toda empresa possui arquivos considerados sensíveis (relatórios gerenciais, planejamentos, planilhas financeiras e segredos industriais, por exemplo).
Uma boa escolha é protegê-los com sistemas de criptografia — codificação dos dados de modo que só possam ser lidos pelas pessoas autorizadas.
Com isso, dados que circulam em e-mail ou que estejam arquivados em dispositivos móveis que podem ser roubados ou perdidos não correm o risco de serem descobertos por fraudadores.

5. Firme contratos de sigilo com colaboradores e fornecedores

Outra excelente forma de garantir a segurança de dados corporativos é inserindo termos de confidencialidade em contratos com colaboradores e fornecedores.
Esta prevenção judicial pode inibir práticas de risco, fraudes e até ajudar a conscientizar as pessoas da importância de manter as informações seguras.

6. Reforce o controle de acesso aos sistemas corporativos

Também é importante fazer melhorias nos controles de acesso aos sistemas utilizados na empresa — especialmente quando há acesso remoto por meio de soluções SaaS, por exemplo.
É importante ter total controle de quem são as pessoas autorizadas a acessar e operar os diversos sistemas, com níveis de acesso bem definidos, senhas fortes e rastreamento das atividades.

7. Adote redes privadas virtuais (VPN) e controle os dispositivos utilizados

Trend Micro, uma das maiores empresas do ramo da segurança da informação no mundo, publicou um relatório no qual afirma que 2016 deve finalizar como um ano de grandes desafios para a segurança de dados corporativos.

Nas palavras da companhia, este “será o ano da extorsão online”, especialmente no que diz respeito ao crescimento de ameaças a dispositivos móveis (tablets, smartphones, etc.).
Como, cada vez mais, as pessoas estão utilizando seus próprios dispositivos no ambiente de trabalho, ter o controle e exigir autenticação é cada vez mais fundamental.
Inúmeros especialistas recomendam, inclusive, que os dispositivos dos colaboradores sejam isolados em uma rede única, pois assim fica ainda mais fácil de monitorar e identificar problemas.
Como vimos, a segurança de dados depende de uma série de fatores, que vai desde a educação dos usuários até investimentos em ferramentas e práticas.
O que não é mais possível é acreditar que as informações corporativas não correm riscos e que não é preciso fazer um trabalho estratégico de prevenção e antecipação aos problemas.

`Hackers do bem´ tentam combater ataques virtuais

Segurança digital não é só para governos ou Grandes empresa. Hoje, qualquer um que acesse um e-mail ou abra um link está sujeito a ser vítima.

Mas, de outro lado, tem gente trabalhando para proteger o mundo virtual. São os hackers do bem.

E sua empresa esta segura?

A Start-It Tecnologia pode te oferecer uma consultoria completa para reforçar a sua segurança em suas redes e Telefones, fixo e móvel.

 

Solução de Backup S.O.S Backup

A Virtos SOS Backup é uma software-house brasileira que se dedica exclusivamente a desenvolver e comercializar o S.O.S Backup, software de gerenciamento de backup que garante segurança e tranquilidade a empresas de pequeno, médio e grande porte.

Agora o usuário doméstico tem ao seu dispor a mesma tecnologia de backup usada por empresas – e sem pagar nada por isto. A Virtos criou o o software S.O.S Backup Free pois acha que os dados de um usuário doméstico são tão importantes quanto os dados de uma empresa e merecem ser preservados.

O S.O.S Backup Freerealiza backups em CD, DVD ,Blu-ray, FTP, drives USB, disco rígido e diversas outras mídias reconhecidas pelo Windows. Este produto reúne características que o tornam essencial para implementar sua política de backups:

Download versão completa

A Start-It Tecnologia é revenda autorizada da Virtos em São Paulo, para venda e implementação. E por que pagar mais caro por um software de bakup se você tem uns dos melhores aqui no Brasil?

backup-consultoria

Veja o que a nossa consultoria trará de benefícios para sua empresa:

A consultoria oferecerá um laudo técnico que trará informações sobre o que foi analisado, os erros encontrados e as nossas sugestões de como fazer backup da melhor maneira.

Com a política certa e bem configurada, sua empresa estará segura de que o S.O.S Backup cumprirá sua função com a máxima eficácia.

Iremos sugerir qual é o melhor local para a instalação da(s) licença(s) e com isso, seu ambiente estará plenamente adequado às funções da nossa ferramenta.

Analisaremos de forma aprofundada backups críticos como: Estado do sistema, Active Directory, Disaster Recovery, Máquinas Virtuais, Banco de dados, utilização em libraries, entre outros.

Em casos de backup pela rede, analisaremos em conjunto com o cliente, as taxas de transferência, permissões e perfil de usuários que minimizará os riscos de alguma informação importante deixar de ser backupeada.

Indicaremos quais são os melhores horários para se realizar os backups. Anteciparemos os clientes de possíveis erros na estimativa da janela de backup.

Indicaremos quais tipos de backup serão os mais adequados de acordo com as rotinas já estabelecidas da sua empresa.

Rodmap