Sites seguros e classificados tem mais relevâncias nas buscas

O Google e Microsoft, cada vez mais priorizam a qualidade dos sites, na relevância para o usuário, quanto na sua segurança. Para isso eles fazem diversas consultas alem do seu próprio sistema que examina o conteúdo do seu site se existem ameaças para o ameaças ao computador, identidade e Fatores de incômodo.

Muitos clientes me relatam:

“Meu site sumiu da busca do Google”.
[sociallocker]
Ao fazer o exame do site descobrimos que o site esta infectado, com ameaças escondidas. Mas como saber se o site esta nesta lista negra?

Segue uma relação dos sites que você pode fazer esta consulta e verificar se o seu site não tem nenhuma ameaça:

Transparency Report Google
Norton Safe Web
Phish tank
McAfee SiteAdvisor
Sucuri Malware Labs blacklist

Seu site enta em uma das listas negras e não sabe o que fazer? Entre em contato que somos especialistas em segurança e podemos ajuda-lo.

Mas o melhor mesmo é previnir e não deixar que isso aconteça não é mesmo? Então veja nosso artigo de como reforçar a segurança do meu site em WordPress.
[/sociallocker]

Veja empresas e órgãos públicos que tiraram sites do ar após ciberataque

Ao menos mais 74 países, incluindo o Brasil, tiveram empresas e usuários de internet alvos de uma série de ciberataques em “larga escala”, segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab. Os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias.
SAIBA MAIS: Ciberataques atacaram ao menos 74 países
No Brasil, os ciberataques fizeram com que sites do Ministério Público e do Tribunal de Justiça saíssem do ar nesta sexta. O TJ admitiu que computadores foram infectados, o que motivou o desligamento de todas as máquinas da instituição.

Sistemas de internet do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Ceará e em Brasília foram desligados após suspeita de invasão. A Petrobras também adotou medidas preventivas para “garantir a integridade da rede e seus dados”.

O site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte também foi retirado do ar. Segundo as instituições, as decisões foram tomadas por precaução e não há informações de ataques no Rio Grande do Norte.

Veja empresas e órgãos públicos que tiraram sites do ar:

Petrobras
Instituto Nacional do Seguro Social em todo o Brasil
Ministério das Relações Exteriores
Tribunal da Justiça de São Paulo
Ministério Público de São Paulo

Fonte: G1, Kaspersky Lab

Boletos maliciosos

Cuidado com os boletos maliciosos de registro de domínios

Algumas empresas se aproveitam da ingenuidade de pessoas leigas à internet para enviar boletos muito parecidos graficamente com os boletos enviados pelo Registro.br para vender serviços não solicitados.

Atualmente todos os nossos clientes recebem instruções para pagar somente os boletos enviados através do nosso setor de cobrança ou pelo endereço de e-mail: [email protected]

Tomem cuidado com os boletos enviados pelo correio, pois o Registro.br não envia mais este tipo de correspondência. Eles enviavam no passado, mas depois desta onda de envios de boletos maliciosos e alguns até falsos e passíveis de fraude o NIC.br optou por manter apenas o sistema online e hoje até aceitam Cartão de Crédito para o pagamento dos registros.

Mesmo com todos os avisos, é grande a quantidade de clientes que nos ligam perguntando se um determinado boleto enviado por correio é verdadeiro ou se trata de um tipo de boleto malicioso. Devido a isso achamos necessária a criação deste post afim de mostrar como diferenciar um boleto malicioso de um boleto verdadeiro.

Veja abaixo um exemplo de boleto que oferece um serviço de Hospedagem / Registro não solicitado.

9xOSH

Bem a grande polemica é como estas empresas continuam livremente emitindo estes boletos, sem nenhuma intervenção. É claramente um boleto que tenta iludir os usuários dos serviço de registro de domínios.

Gostaríamos de respostas das autoridades competentes, pois é uma clara tentativa de levar o consumidor ao erro e contratar um serviços que não precisa.

A Registro.br esclarece:

Em razão de continuadas tentativas de iludir a boa fé dos usuários do Registro brasileiro, alertamos para que prestem atenção aos boletos recebidos que não sejam provenientes de seu provedor de hospedagem habitual.

Boletos do Registro.br devem ser obrigatoriamente emitidos através do nosso website. O Registro.br não envia mais boletos por via postal em nenhuma circunstância. Boletos emitidos no site do Registro.br, referentes ao pagamento do registro e manutenção de domínio sob o “.br”, possuem as seguintes informações:

CEDENTE NIC.br – CNPJ 05.506.560/0001-36
BANCO 237-2 – Bradesco
AGÊNCIA/CÓDIGO CEDENTE 2370-1 / 0029998-7

Observem também na parte superior do boleto a existência do logotipo do Registro.br e os dados do NIC.br, conforme imagem abaixo:

Dados do Boleto

O valor é de R$ 30,00 por 1 ano de registro de domínio.

Para mais anos e valores dos descontos, acesse esta página: http://registro.br/suporte/boleto-malicioso.html

Se você recebeu um boleto como o mostrado acima, verifique se o mesmo é referente ao seu serviço de hospedagem ou se realmente é do Registro.br.

Sua Conexão está lenta? Faça um teste de DNS e aumente a velocidade da sua conexão.

Venho recebendo varias reclamação de clientes com a conexão instável e muitas vezes lenta, percebi que o principal problemas era com os DNSs.preciso-de-alguma-configuracao-diferenciada-para-instalar-google-apps

Sem alarde, o Google deixou de oferecer a versão brasileira de um serviço que possibilitava a melhoria da internet de vários usuários no Brasil. O Google Public DNS, que já existia há quatro anos, abandonou o país, e o recurso não está mais disponível por aqui, possivelmente em resposta ao pedido do governo de armazenamento de dados de brasileiros em data centers nacionais. O serviço ainda está disponível, mas não é mais brasileiro, o que reduz bastante sua velocidade.

Embora o Google negue que o pedido do governo e a votação iminente do Marco Civil tenham diretamente a ver com o assunto, o fato é que os brasileiros não podem mais usufruir da mesma forma que antes, já que ele perdeu força.

Serviços de DNS, como o que era oferecido pelo Google, tentam traduzir nomes dos sites para endereços de IP de uma forma mais rápida do que o comum. Sem o serviço do gigante das buscas, a tendência é que agora os usuários precisarão encontrar outras alternativas.

Uma solução para os órfãos do Google Public DNS é a utilização de um programa gratuito e aberto da própria empresa chamadoNamebench (disponível para Windows, Mac e Linux), que possibilita um teste com vários serviços de DNS ao redor do mundo para avaliar qual é o melhor para seu computador.

Após a divulgação do resultado, que deve aparecer no seu navegador, basta alterar suas configurações de rede com o servidor que for sugerido e aproveitar uma internet mais rápida.

Caso precise de ajuda entrem em contato 11 2626-3906 ou 21 3005-9238

google-dns-speedrs