Coisas que podem desaparecer nos próximos 5 anos

image

A adoção de novas tecnologias pode mudar o mundo que conhecemos hoje. Atividades corriqueiras, como assinar documentos, usar cartões de crédito e fazer café em uma cafeteira, por exemplo, podem desaparecer da vida das pessoas em breve. Confira 5 coisas que devem desaparecer nos próximos 5 anos:

1. Dinheiro e cartões
Lançados há algum tempo, os serviços de pagamento como o Apple Pay e o Android Pay devem se popularizar nos próximos anos. À medida que novos estabelecimentos e serviços passem a aceitar o método de pagamento, o uso de cartões de débito, crédito e até dinheiro deve diminuir.
Outra novidade que pode mudar a maneira como as pessoas se relacionam com o dinheiro é a possibilidade de realizar transferências de dinheiro, por exemplo, pelo Facebook. Em breve, é possível que o Messenger estenda o recurso, que está sendo testado nos Estados Unidos, para todos os usuários.

2. Mídia física
Outra grande tendência para os próximos anos é o aumento do armazenamento em nuvem. Com isso, dispositivos de armazenamento, como HDs externos, pendrives e os CDs deverão desaparecer do mercado. O baixo preço de serviços em nuvem e a oferta quase ilimitada devem atrair o consumidor. Além disso, a mudança evita que os arquivos se percam junto com o aparelho, ou sejam roubados.

3. Senhas
Hoje em dia, uma pessoa tem, em média, 19 senhas diferentes, mas o número pode ser reduzido a zero em breve. A biometria está se tornando cada vez mais comum, eliminando a necessidade de decorar combinações e aumentando a segurança, já que é mais difícil fazer uma cópia, por exemplo, da digital de uma pessoa, do que adivinhar números e caracteres.

4. Controle remoto
Cansado de perder o controle da TV no sofá? Seus problemas podem ter fim em breve. Os aparelhos conectados já são realidade e nos próximos 5 anos eles devem estar ainda mais perto do consumidor. Será possível controlar dispositivos eletrônicos e até eletrodomésticos pelo smartphone.

5. Documentos de papel e gerenciamento de contratos
O arquivamento de documentos de papel têm diminuído com a possibilidade de digitalização, mas ainda é preciso que eles sejam impressos, assinados e depois transferidos para o computador, mas de acordo com analistas, a técnica pode desaparecer em breve.
No futuro, será possível contar com “assinaturas na nuvem” para qualquer contrato – dos mais simples aos mais complexos. O usuário poderá ainda gerenciá-los pela nuvem, sendo notificado ao longo das transações, reduzindo os custos e a burocracia.

Sua empresa está preparada para isso? A Start-It ajuda nesses processos sem traumas.

 

Você ainda tem medo da computação em nuvem?

Você ainda tem medo da computação em nuvem? Veja alguns detalhes importantes.

Cloud Computing, ou computação em nuvem, já está virando tendência no mundo corporativo. Muitas empresas deixaram de usar servidores próprios para hospedar seus dados e passaram a contratar data centers para cuidar de toda a parte de armazenamento. O conceito de computação em nuvem vem se esclarecendo a cada dia, mas ainda existem muitas companhias que se sentem um tanto receosas com o fato de guardar seus arquivos e dados corporativos em servidores de terceiros. Mas esse é um risco que, na verdade, não existe.

Hoje o Gmail, ja possui mais de 75 mil usuarios, e vem passando a Microsoft com o Office 365.

O Google Apps for Work oferece a verdadeira, 100% computação em nuvem. Nenhum software precisa ser instalado ou mantido, muito pelo contrário, todos os aplicativos funcionam em qualquer navegador web com segurança e confiança. As atualizações ficam por conta do Google e você ainda terá uma loja online à sua disposição com centenas de aplicativos. Uma combinação vencedora.

 

Cloud computing: quais os desafios atuais dessa tecnologia?

Computação em nuvem não é um assunto novo, mas ainda é algo que desperta dúvidas e até curiosidade por parte das empresas. Porém, nos últimos anos o “misticismo” por traz do conceito de nuvem vem diminuindo e muitos começaram a adotar essas soluções em seu dia a dia.

Hoje, com o conceito já assimilado pela maioria das empresas, a pergunta deixou de ser O QUE é a nuvem, e agora passou a ser COMO TIRAR MELHOR PROVEITO dela. Veja neste vídeo alguns detalhes importantes para quem já utiliza a tecnologia.

Você sabe o que é e como funciona um data center?

Quando navegamos na internet e acessamos um site, nem pensamos no que existe por trás de cada um dos nossos cliques, ou o que faz com que esse monte de informações pule na nossa tela instantaneamente. Mas para garantir o funcionamento 24 horas por dia de todo esse conteúdo, os sites são armazenados dentro de um ou mais servidores, que são computadores de alta capacidade. Chamados de Datacenters, eles são os grandes responsáveis pela Internet funcionar sem problemas.

O video da Canaltech, explica bem estes medos.