Migrar dados do Exchange utilizando o GAMME

Introdução

Se sua organização estiver configurada para usar o Google Apps, você poderá os migrar dados do Exchange, agendas e contatos dos usuários do ambiente do Exchange para o Google Apps usando o Google Apps Migration for Microsoft® Exchange.

Requisitos do sistema

  • Google Apps for Work ou o Google Apps for Education
  • Microsoft Exchange 2000/2003/2007/2010. O GAMME também pode migrar e-mails de arquivos PST e servidores IMAP (Novell® GroupWise®, Cyrus, Dovecot, Courier, SunMail, Zimbra ou Gmail). Para mais informações, consulte o Guia de administração do GAMME (em inglês).
  • Microsoft Outlook 2003, 2007, 2010 ou 2013 (exceto as edições “Clique para Executar”). Use a versão de 32 bits, pois atualmente o GAMME não funciona com a versão de 64 bits do Outlook.
  • Acesso do administrador ao Exchange e acesso de superusuário ao Google Apps.

Considerações sobre pastas:

  • Serão migradas para marcadores
  • Devem conter mensagens ou os marcadores não serão migrados
  • As mensagens devem estar presentes em cada nível de marcadores aninhados ou a estrutura será quebrada

Configurar a migração

Para saber mais sobre o Google Apps Migration for Microsoft® Exchange, consulte o Guia de administração do GAMME, que inclui informações detalhadas sobre como o utilitário funciona, os primeiros passos e a execução da migração.

Não execute a ferramenta no servidor. Faça o download do aplicativo e execute-o em um computador com o Windows.

Criar uma lista de usuários

Antes de começar, crie uma lista das contas de usuário que você está migrando. Quando estiver migrando de um Microsoft Exchange Server, recomendamos que adote os mesmos nomes de usuário no Google Apps, como você faz no seu servidor de e-mail atual. Isso simplifica o processo e permite que você crie listas de usuários com apenas um nome ou endereço SMTP por linha. Não é necessário digitar as senhas dos usuários no CSV porque a autenticação é realizada por meio da sua conta de administrador do servidor Exchange.

Exemplo genérico de CSV:
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Se os endereços no seu servidor de e-mail forem diferentes dos endereços no Google Apps, você precisará de dois endereços por linha no CSV: o endereço no servidor de e-mail seguido do endereço no Google Apps.

Exemplo genérico:
[email protected], [email protected]
[email protected], [email protected]
[email protected], [email protected]

Exemplo corporativo:
[email protected], [email protected]
[email protected], [email protected]
[email protected], [email protected]

Assegure-se de que não haja caracteres a mais no arquivo CSV. Alguns softwares podem colocar cada uma das linhas entre aspas, o que faz com que a ferramenta falhe. Saiba mais sobre como criar um arquivo CSV para o GAMME para migrar usuários e recursos da agenda. Para migrar apenas uma parte dos usuários ao mesmo tempo, consulte “Migrate a subset of users” (Migrar um subconjunto de usuários) no Guia de administração do GAMME.

Configurar o Admin Console

Etapa 1: ativar o acesso à Domain Admin API

  1. Fazer login no Google Admin Console.
  2. Execute um dos seguintes procedimentos:
    • Na IU clássica, clique em Configurações do domínio > Configurações do usuário.
    • Na nova IU, clique em Segurança > Referência da API.
      Onde está? Qual é a minha IU??
  3. Marque Ativar acesso à API.
  4. Clique em Salvar alterações.Domain Settings, Enable provisioning API

Etapa 2: ativar sua chave do consumidor OAuth

É preciso configurar o acesso do cliente OAuth para migrar dados.

  1. No Admin Console, clique em Segurança > Configurações avançadas > Autenticação > Gerenciar chave de domínio OAuth.
  2. Clique em Ativar esta chave do consumidor e anote a chave do consumidor OAuth e o segredo do consumidor OAuth.Enable OAuth consumer key in Admin console

Etapa 3: especificar os escopos da API

  1. Clique na seção Segurança > Configurações avançadas > Autenticação e clique em Gerenciar acesso de clientes OAuth de terceiros.
  2. No campo Nome do cliente, insira sua chave do consumidor OAuth da etapa 2. A chave geralmente é o domínio principal, como example.com ou www.example.com.
  3. No campo Um ou mais escopos da API, digite a seguinte lista de URLs, separando as entradas com vírgulas:http://apps-apis.google.com/a/feeds/emailsettings/2.0/,
    https://www.google.com/m8/feeds/,
    https://www.googleapis.com/auth/admin.directory.group.readonly,
    https://www.googleapis.com/auth/admin.directory.user,
    https://www.googleapis.com/auth/apps.groups.migration,
    https://www.googleapis.com/auth/calendar,
    https://www.googleapis.com/auth/email.migration
    API scopes public folder migration
  4. Clique em Autorizar. Agora você pode migrar dados para os domínios.

Configurar o utilitário

As instruções abaixo são para servidores Exchange na sua rede. Se você estiver migrando de um servidor Exchange hospedado, será necessário especificar um perfil para usar na migração e digitar o perfil de administrador do Outlook que você deseja usar para fazer login no servidor do Exchange hospedado. Saiba mais na página 41 do Guia de administração do GAMME.

Etapa 1 de 3: detalhes do servidor

Em Tipo de servidor, selecione Exchange.

No campo Nome do host/endereço IP, digite o nome do seu domínio ou o endereço IP do servidor de e-mail do qual você deseja migrar os dados. Por exemplo: smtp.meudominio.com ou 198.102.434.8.

Em Nome do usuário administrador, digite o nome de usuário da conta de administrador do Microsoft® Exchange que você deseja usar para abrir o armazenamento de e-mails dos seus usuários.

Clique em Próxima.

Etapa 2 de 3: informações de usuário e de domínio

No campo nome de domínio do Google Apps, digite o novo domínio principal do Google Apps para o qual os dados serão migrados.

Na seção Detalhes do OAuth de duas pernas do Google Apps, você precisará copiar a chave e o segredo do cliente da página Ferramentas avançadas > Gerenciar chave de domínio OAuth e colar as informações no campo correspondente no utilitário.

No campo Arquivo de usuários para migração, selecione o arquivo CSV que você criou antes de iniciar a configuração.

Clique em Próxima.

Etapa 3 de 3: configurações de migração

Marque a caixa de seleção para cada tipo de dados que você deseja migrar: E-mail, Agenda ou Contatos. Consulte o guia de administração para mais detalhes. Consulte a Etapa 4 do Guia de administração do GAMME para mais informações.

Clique em Próxima.

A tela Configurações da migração é exibida com um resumo da configuração.

Verifique as configurações e altere-as caso necessário:

Migrar todos os dados: só utilize esta opção se estiver migrando uma conta novamente.

Salvar configurações: quando esta opção é marcada, o utilitário mantém a configuração atual para uso futuro.

Executar diagnóstico: quando marcada, o utilitário confirma a configuração antes de executar a migração.

Estimativa: quando marcada, o utilitário realiza uma estimativa do número de mensagens para os usuários de origem.

Migrar: quando esta opção é marcada, o utilitário realiza a migração.

Clique em Próxima para iniciar o processo de migração.

Na caixa de diálogo exibida, digite o nome de usuário e a senha da conta de administrador do Microsoft® Exchange que você usa para abrir armazenamentos de e-mails dos seus usuários. Se você marcar Lembrar minha senha, esta etapa será ignorada em migrações futuras.

Clique em OK para iniciar o processo de migração.

Para mais informações sobre como monitorar o progresso de migração e solucionar problemas, consulte o Guia de administração do GAMME e os artigos da Central de Ajuda.

Ou entre em contato com a Start-It para fazer a sua migração.

Ferramentas de Migração Google Apps Directory Sync

Sobre o Google Apps Directory Sync

Use o Google Apps Directory Sync (GADS) para adicionar, modificar e excluir automaticamente usuários, grupos e contatos de não funcionários e sincronizar os dados no seu domínio do Google Apps com o servidor de diretório LDAP. Os dados no servidor de diretório LDAP nunca são modificados nem comprometidos. O GADS é uma ferramenta segura que facilita o monitoramento de usuários e grupos.

O Gerenciador de configurações do GADS é usado para personalizar as sincronizações. É possível fazer sincronizações de teste para descobrir o que funciona melhor na sua organização e programar sincronizações para que elas ocorram quando necessário.

Você precisa sincronizar os dados da escola? Para sincronizar os dados do diretório a partir de um sistema de informações de alunos, use o Google Apps School Directory Sync.

Assista a um vídeo sobre como usar o GADS.

Principais benefícios do GADS

  • Sincroniza as contas de usuário do Google Apps para corresponder aos dados de usuários em um servidor LDAP existente.
  • É compatível com regras sofisticadas para o mapeamento personalizado de usuários, grupos, contatos de não funcionários, perfis de usuários, aliases, recursos de agendas e exceções.
  • Realiza sincronização unidirecional. Os dados no seu servidor LDAP nunca são atualizados ou alterados.
  • É executado como utilitário no ambiente do seu servidor. Não há acesso aos dados do servidor de diretório LDAP fora do perímetro.
  • Inclui testes extensivos e simulações para garantir uma sincronização correta.
  • Inclui todos os componentes necessários no pacote de instalação.
Perfis do Google+ e o GADS: sua organização é exclusivamente responsável por obedecer a todas as leis e regulamentações aplicáveis ao fornecimento de perfis do Google+ a usuários. Para detalhes, consulteConsiderações antes de ativar o Google+.

Pronto para começar? Saiba mais sobre os primeiros passos no GADS.

Última atualização: abril de 2015

Estas notas da versão descrevem as adições e melhorias das versões mais recentes do Google Apps Directory Sync(GADS). Faça o download da versão mais recente do GADS na página de download.

Upgrade importante

Se você usa uma versão anterior do GADS, precisa fazer upgrade para o GADS 4.0.3 antes de 20 de abril de 2015.

Esse upgrade é obrigatório porque todas as versões anteriores do GADS usam a API de aprovisionamento e a Profiles Data API, que foram suspensas e deixarão de funcionar no dia 20 de abril de 2015. Para mais informações sobre as APIs suspensas e os cronogramas, consulte esta Atualização do Google Apps.

 

Case de sucesso SulAmérica Google Apps

Fundada em 1895, a SulAmérica é a maior seguradora independente do Brasil, com mais de 5.000 funcionários e mais de 30 mil corretores em todo o país. Eles já implementaram três soluções do Google Enterprise (Google Apps para Empresas, Google Maps para Empresas e Google App Engine) quais estão ajudando a conectar melhor com os próprios funcionários e clientes.

Veja este Case de Sucesso:

https://www.youtube.com/watch?v=RyCfSsQvD1I

Valores de registro MX do Google Apps

Valores de registro MX do Google Apps

*Atenção configuração de DNS é uma operação sensível, se não tem nenhuma experiencia, com isso, entre em contato com a Start-It Tecnologia, pois você pode tirar os seus serviços de e-mail de operação.  

Estes são os valores que devem ser usados nas configurações DNS de seu domínio para configurar os registros MX do Google Apps. Cada registro aponta para um novo servidor de e-mail do Google. Observe abaixo detalhes importantes sobre a configuração das prioridades do servidor de e-mail.

Insira esses valores no host do seu domínio, não no Google Admin Console.

Observação: alguns hosts de domínio usam rótulos diferentes para os campos de nome e de valor, e alguns hosts também exigem um ponto depois do nome do servidor.Por exemplo: ASPMX.L.GOOGLE.COM.

Siga as instruções específicas do host do seu domínio ao inserir os valores de registro.

Nome/Host/Alias TTL* Tipo Prior Destino
Em branco ou @ 3600 MX 1 ASPMX.L.GOOGLE.COM.
Em branco ou @ 3600 MX 5 ALT1.ASPMX.L.GOOGLE.COM.
Em branco ou @ 3600 MX 5 ALT2.ASPMX.L.GOOGLE.COM.
Em branco ou @ 3600 MX 10 ASPMX2.GOOGLEMAIL.COM.
Em branco ou @ 3600 MX 10 ASPMX3.GOOGLEMAIL.COM.

* O TTL é o número de segundos antes que as alterações subsequentes no registro MX entrem em vigor. Depois que os registros MX tiverem sido configurados corretamente, recomendamos que você altere o valor do TTL de 3.600 para 86.400, o que orienta os servidores em toda a Internet a verificar atualizações no registro MX a cada 24 horas, e não a cada hora.

A coluna Prioridade mostra as prioridades relativas dos servidores de e-mail do Google. O e-mail é entregue primeiro ao servidor com a prioridade mais alta. Se por algum motivo esse servidor não estiver disponível, o e-mail será entregue ao servidor com a segunda prioridade mais alta e assim por diante. Os valores de prioridade precisam ser exatamente iguais aos valores mostrados na tabela. Hosts de domínio diferentes têm sistemas diferentes para definir a prioridade dos registros MX.

Independentemente do sistema do host do domínio para indicar prioridade, ASPMX.L.GOOGLE.COM deve ser o principal registro de prioridade.

Se o host de seu domínio atribuir prioridades usando números, escolha o número mais baixo (prioridade mais alta) paraASPMX.L.GOOGLE.COM, conforme mostrado na tabela acima.  Se seu host usar outro método para atribuir prioridade, siga esse método para designar ASPMX.L.GOOGLE.COM como o servidor principal. Se seu host permite apenas um registro MX ou não permite classificação, insira ASPMX.L.GOOGLE.COM como o único registro MX.

Prioridades

A coluna Prioridade mostra as prioridades relativas dos servidores de e-mail do Google. O e-mail é entregue primeiro ao servidor com a prioridade mais alta. Se por algum motivo esse servidor não estiver disponível, o e-mail será entregue ao servidor com a segunda prioridade mais alta e assim por diante. Os valores de prioridade precisam ser exatamente iguais aos valores mostrados na tabela. Hosts de domínio diferentes têm sistemas diferentes para definir a prioridade dos registros MX.

Independentemente do sistema do host do domínio para indicar prioridade, ASPMX.L.GOOGLE.COM deve ser o principal registro de prioridade.

Ler mais