Criminosos invadem sistemas e sequestram dados.

Criminosos invadem sistemas e sequestram dados.

Eles entram nos computadores e bloqueiam o acesso aos dados.
Empresas e órgãos públicos são os principais alvos.

Um crime cibernético está se tornando cada vez mais comum. E os alvos são, principalmente empresas e órgãos públicos. É o chamado golpe do sequestro de dados.

Para a polícia, já é quase uma epidemia que se espalha pelo país. Criminosos conseguem entrar nos computadores e bloqueiam o acesso aos dados de empresas ou órgãos públicos. Só em setembro, já houve sequestro de dados de computadores em quatro estados: São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso.

O golpe começa com um vírus enviado por email para várias empresas. Pode ser em forma de propaganda, um boleto falso de cobrança ou um pedido de atualização de cadastro. Aí, basta que o usuário dê um clique para que o vírus seja ativado e roube todas as informações do computador. E, só libera com uma senha, que o usuário recebe se pagar o resgate.

A Daniela guardava a história de 34 anos da loja num único computador. Informações de clientes e do estoque de quase 500 mil peças de roupas. Tudo roubado pelos criminosos.

O pedido de resgate veio por email, em inglês, com o número de uma conta internacional para o depósito. A Daniela não pagou, e está tendo um trabalhão para recuperar o que foi perdido.

“É um prejuízo: tempo, dinheiro. Prejuízo de tudo, que tudo estava organizado e, de repente, tudo fica de perna para o ar”, diz Daniela Carvalho, empresária.

Para evitar casos como o da Daniela, os especialistas têm uma lista de recomendações.

Fazer um backup:
1 – Cópias de segurança dos dados em outro equipamento ou num pen-drive. (Isso não garante que  o seu Backup também não fique bloqueado)
2 – Ter um bom Firewall.
3 – Manter sempre um antivírus atualizado. E não permitir tudo que é solicitado.
4 – Nunca instalar programas de origem duvidosa e não clicar em mensagens desconhecidas recebidas por email.

Na cidade mineira de Guaranésia, a prefeitura não tinha nada disso e teve de cancelar o show de aniversário da cidade na semana passada, porque os bandidos roubaram os dados dos contratos. A polícia está pedindo ajuda das autoridades de outros países.

“A gente começa a investigar e dá num servidor internacional, que para você quebrar, depende de acordos internacionais, aí demora muito para você ter um retorno e localizar onde está instalado esses hackers no Brasil”, diz Gerson Pereira, delegado.

Veja a reportagem no Jornal Nacional: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2015/09/criminosos-invadem-sistemas-e-sequestram-dados-em-novo-golpe.html

 

ricardo

Deixe uma resposta