Memes: amá-los ou odiá-los?

Os memes são tão famosos que quase não é preciso explicar. Mas, resumidamente, tem uma enorme capacidade de replicar informação e viralizar na web por meio de vídeos, imagens ou gifs.

Só que diferente de qualquer outro vídeo, imagem ou gif que faz sucesso nas redes sociais, o meme reflete uma ideia ou um conceito, e geralmente com bom humor.

[sociallocker]

A vida útil dificilmente passa de duas semanas, e todos os dias centenas nascem e morrem. Mas, há os memes que se transformam, e dão origem a diversas variações por meio da interação com outras pessoas e contextos.

Um exemplo em 2016 foi o gatinho do Thug Life, que emprestou seus óculos de sol e música para dezenas de outros personagens, desde os mais comuns com cenas do cotidiano até debates políticos de candidatos.

Os memes são realmente a prova de que a tecnologia revolucionou as formas de comunicação, e as agências ficam ligadas nessa tendência para aproveitá-los em campanhas publicitárias e de marketing digital.

Como surgem os memes?

O start é geralmente em sites de fóruns e nas redes sociais, e qualquer pessoa com criatividade, habilidades básicas de comunicação e um pouco de tempo livre pode criá-los.

Exemplos de tecnologias e aplicativos para desenvolver as peças são: Pext, Best Meme Generator by Memeful, o Meme Generator Free, o Meme Generator by MemeCrunch e o Aviary Photo Editor.

Para uma boa comunicação, não há preocupação com estética das peças e a interação é uma ferramenta chave. Os temas mais recorrentes derivam de um acontecimento específico ou envolvem situações totalmente banais, que retratam o dia-a-dia de forma cômica e satírica.

Memes famosos

Para se inspirar, vamos ver quais os memes que fizeram história em 2016:

O garotinho do “você tem que amadurecer” bombou nas redes sociais no final do ano e gerou muitas adaptações com base no original.

O John Travolta confuso, em cena retirada do filme Pulp Fiction, também marcou presença no WhatsApp e nas redes sociais e deu origem a muitas mutações.

Apesar de um ano difícil para a política e a economia do Brasil, não faltou bom-humor para falar da operação lava jato.

Quem não lembra de memes com o japonês da federal, com o Anthony Garotinho e brincando com o apego de Eduardo Cunha ao Congresso?

Também dominaram os meios de comunicação os memes da Glória Maria fumando maconha na Jamaica para gravar o Globo Repórter. A participação da Glória Pires durante a cerimônia do Oscar e as imagens da Bela Gil sugerindo trocar uma coisa por outra.

Nosso país é definitivamente composto por pessoas criativas e bem humoradas, que parecem estar a postos para quaisquer deslizes.

Hoje, qualquer assunto, post ou momento pode virar um meme, então tome cuidado, todos podemos ser os próximos protagonistas! E você ama ou odeia esta nova modalidade de humor?

[/sociallocker]

Use hashtags e consiga melhores resultados

As hashtags tomaram conta das postagens de toda a internet. São o start para conversas e temas de assuntos e estão presentes em praticamente todas as redes sociais. São muito usadas pelas pessoas em geral e pelas agências de marketing digital que apostam neste método para incrementar seus resultados.

Mas, você sabe para elas realmente servem e como usá-las ao seu favor?

Use hashtags e consiga melhores resultados

Elas estão lá, nas redes sociais, nas páginas de busca e em postagens em blogs e vídeos espalhados pela internet. Mas para que elas servem?

Na verdade nada mais são do que marcações que ajudam na busca e dão o start para encontrarmos o que desejamos.

Quando você procura algo utilizando este artifício consegue encontrar muito mais facilmente todas as postagens e publicações que foram feitas dentro do mesmo assunto.

É como se elas tivessem uma etiqueta, assim, os resultados da busca ficam mais otimizados e você não perde tempo com assuntos que não tenham a ver com o que você procura.

Funcionalidade #

A tecnologia tem um desempenho ainda melhor nas redes sociais. Por lá, quando você clica em uma hashtag, você é imediatamente levado a uma página de resultados com todas as postagens que utilizaram o mesmo termo.

Esta tecnologia é utilizada também para se conquistar mais visibilidade. A mesma técnica também pode ser utilizada para a divulgação de eventos e movimentos da sociedade em geral.

Aliás, em eventos, o uso das hashtags é ainda mais efetivo, já que facilita a comunicação via rede social, entre todos que participam daquele momento.

Não é raro encontrarmos também o uso de hashtags como forma de protesto. Unindo postagens e opiniões de pessoas que pensam da mesma forma.

Então tente incrementar sua postagem com o uso de hashtags do momento. Utilize assuntos mais falados e tente emplacar sua HASHTAG!

Saiba aqui quais Hashtags estão em destaque no momento.

Redes Sociais no Brasil e no mundo

As redes sociais tem crescido rapidamente e com elas uma nova forma de sociabilizar e de promover negócios com o marketing digital.

O sucesso é tanto que a cada ano surgem novos canais e outras dezenas entram em declínio. Então quais as redes sociais mais acessadas no Brasil e no mundo? E quais outras curiosidades este universo nos conta?

Em termos globais, se as redes sociais fossem países, o Facebook seria maior que a China! Isso mesmo. De acordo com o relatório da consultoria Statista, em 2017 a mídia mais popular do mundo superou 1,8 bilhões de usuários ativos por mês.

O Facebook já tinha sido a primeira rede social a alcançar a marca de 1 bilhão de usuários em 2014, e continua crescendo. Agora, além das pessoas que usam o canal para interação e compartilhamento, ele também está atraindo o mundo dos negócios e as agências de comunicação.

O Facebook Ads faz sucesso tanto com pequenas empresas que querem dar um start na publicidade quanto com gigantes multinacionais – e é um dos queridinhos das estratégias de marketing digital.

Depois da empresa de Mark Zuckerberg, o ranking mundial é seguido pelo WhatsApp e pelo Messenger, ambos com 1 bilhão de usuários. Depois QQ, WeChat, QZone, Instagram, Tumblr, Twitter, Baidu Tieba e Skype.

Algumas destas redes sociais são pouco conhecidas no Brasil. Isso porque cada país usa a tecnologia de formas bastante singular, e nem sempre o que bomba em um lugar faz sucesso também em outros.

O QQ, QZone e Baidu Tieba, por exemplo, são redes sociais chinesas e o Baidu Tieba é a maior plataforma de comunicação da China.

Como é o perfil brasileiro?

Antes de listar as redes sociais mais utilizadas por aqui…

Você sabia que o Brasil é o maior mercado de internet na América Latina, com aproximadamente 140 milhões de usuários? E que é também o quarto maior mercado do mundo em termos de internautas conectados? Portanto, o que acontece no país não é de se desprezar.

O Facebook é o mais popular (depois que desbancou o Orkut). O brasileiro é um dos povos que passa mais tempo conectado à plataforma.

O segundo lugar é fácil adivinhar: cada vez que o WhatsApp sofre bloqueio judicial, as pessoas ficam indignadas e sofrem com a falta de comunicação da tecnologia mobile. O terceiro lugar fica com o YouTube, o quarto com Instagram e o quinto com Twitter. A hashtag mais usada no Instagram em 2016 foi #love, e a hashtag #forçachape bateu recordes no Twitter.

E em outros países, como é?

 

No Japão, terra da tecnologia, a mídia mais utilizada desde 2013 é o LINE. Este é um aplicativo gratuito para troca de mensagens, áudio, vídeo e videoconferências. Depois, as principais plataformas são Twitter, Facebook, Instagram e Google+.

Nos Estados Unidos, o Facebook é a principal rede de interação, seguido pelo Youtube. Este dado acompanha a tendências do marketing digital e da comunicação. Em futuro não muito distante, os vídeos deverão dominar a internet, substituindo inclusive o Google como o principal buscador. Em escala muito menor do que estas duas redes sociais, os norte-americanos utilizam o Twitter, o Reddit, o Pinterest e o Instagram.

E você, qual rede social faz a sua cabeça? É sempre interessante estar por dentro das redes de outros países também. Afinal, qual será o seu próximo destino no mundo?

Modismo à ferramenta estratégica para as marcas

As mídias sociais ganharam tamanha relevância que passaram a consumir a maior fatia de tempo gasto pelas pessoas na internet. É um ambiente em que um número cada vez maior de pessoas interage, expõe sua opinião sobre produtos e serviços.

O conceito de Mídia Social vem da produção de conteúdo descentralizada, ou seja, sem o controle de grandes potencias da mídia. Vamos dizer que é ter o próprio veiculo de mídia.

E isso é ótimo para micro, pequenos, médios empresários e profissionais liberais, pois se a mídia é sua então você não precisa gastar nada para divulgar o que quiser nela.

Quando uma pessoa ou empresa usa uma Rede Social ( Blogs, Facebook, Orkut, Google+, Twitter, Linkedin, YouTube, SlideShare e etc ) para veicular e propagar suas idéias, produtos ou serviços.

Ela está usando uma ferramenta de Mídia Social, pois o conteúdo por ela produzido independe da aceitação de um veículo de Mídia.

PORQUE É IMPORTANTE ESTAR NESTA MÍDIA?

Bem, a princípio porque as pessoas estão lá e estão falando de tudo, até mesmo de produtos/serviço relacionados aos seus ou talvez da sua marca ou de você ( caso seja um profissional liberal ).

O importante nisso tudo é a possibilidade de coletar informações do seu público-alvo para melhorar seus produtos/serviços e também interagir diretamente por um canal gratuito, gerando um relacionamento.

O que faz uma empresa crescer verdadeiramente é o relacionamento com o seu público-alvo, por isso as redes sociais se tornam mais importantes ainda, pois este é um meio que potencializa o relacionamento com clientes.

SE RELACIONANDO COM SEU PÚBLICO-ALVO

Apenas estar presente nas redes sociais não é o bastante, você tem que falar e ouvir.

Ouça o que seus clientes têm a dizer e você irá crescer, lembre-se os seus clientes entendem mais do seu negócio do que você.

Fale sobre coisas que o seu público se importa e que esteja em conexão com o tipo de produto ou serviço que você vende.

Um exemplo, se você for um dentista poste coisas relacionadas a saúde bocal, coisas que podem ser feitas no dia-a-dia das pessoas e que fará diferença, seja útil ao seu público.

Relacionamentos nunca são fáceis esses também não serão, qualquer coisa errada pode sempre voltar contra você mesmo

Por isso é muito importante estar atento ao que irá ser compartilhado com as pessoas e principalmente entender profundamente os seus seguidores.

O mais importante de se relacionar, é que, esses relacionamentos com certeza irão virar aumento em vendas, pois clientes satisfeitos voltam para comprar e ainda vão lhe indicar aos amigos deles.

ALGUMAS MÍDIAS SOCIAIS

Existem alguns tipos de Mídias Sociais, como por exemplo:

  • Blogs: São páginas na internet voltadas para a disseminação de pensamentos, mas as empresas podem se apoderar desta ferramenta para se relacionarem com o público-alvo que ela almeja, trabalhando o SEO para alcançá-los.
  • Redes Sociais: São sites de relacionamento ( Facebook, Orkut, Google+, etc ) são ótimas ferramentas de divulgação e “viralização”, ficam ainda mais poderosas quando são usadas junto com um Blog.
  • Redes Sociais de Conteúdo: São muito parecidas com as redes sociais normais, apenas focam mais na criação e no compartilhamento de conteúdo, como YouTube, SlideShare, Flickr, etc.
  • Microblogs: Estas mídias sociais são voltadas para o compartilhamento de conteúdo de forma mais rápida e concisa. ( Twitter, Tumblr, Pownce )
  • Mundos Virtuais: Uma Mídia Social ainda pouco explorada, são os simuladores da vida real como o Second Life.
  • Jogos Online: É uma forma muito nova de Mídia Social que ainda não está sendo totalmente explorada. Exemplo World Of Warcraft.

MINHA DICA

Essa é a dica que eu deixo para você:
Use as Mídias Sociais, planeje-se antes, para que não vire um pesadelo.

 

 

Cidade do Google? Alphabet quer construir uma cidade do zero com base na internet.

Em seu primeiro ano de existência, a Sidewalk Labs, empresa de inovação urbana da Alphabet, também dona do Google, tem trabalhado em produtos para melhorar o acesso Wi-Fi e os fluxos de tráfego nas cidades. Mas há sinais de que a companhia esteja interessada na construção de uma cidade.

O CEO da Sidewalk Labs, Dan Doctoroff, deu a entender, durante uma conferência, que a empresa esteja avaliando a possibilidade de construir uma cidade a partir do zero, após ser questionado sobre a contratação de consultores para trabalharem nesse projeto. “Seria uma grande ideia”, disse ele em resposta, embora salientando: “eu não posso te dizer nada”.

cidade_google

Uma metrópole baseada na internet permitiria repensar o governo, políticas sociais e gestão urbana. Assim, a empresa teria um local para testar melhor suas iniciativas, para lança-las mais rápido no mercado. “Cidades existentes são difíceis. Você tem pessoas com interesses próprios, política, espaço física. Mas a tecnologia, em última análise, não pode ser interrompida”, explica Doctoroff.

O Google tem trabalhado, desde 2014, com a ideia de melhorar a forma como as cidades funcionam, o que mostra, junto com o lançamento da Sidewalk Labs no ano passado, que a companhia está focada em ramificar-se para quase todos os mercados possíveis.

Via 9to5Google